Brasileiras de 16 estados compartilharam suas experiências de luta

No início de dezembro, foi realizado o “Fórum virtual de lideranças feministas em territórios latino-americanos: lutas territoriais para o direito à cidade”, com transmissão pela página de Facebook da União Nacional por Moradia Popular. Quem ainda não assistiu pode ver pela internet acessando este link: bit.ly/2VDBbNJ. Em algumas cidades, pequenos grupos se reuniram para acompanhar a transmissão presencialmente, evitando aglomerações em um só local e seguindo as orientações de saúde contra o contágio da Covid-19.

O evento trouxe intercâmbios e debates entre mulheres e organizações de oito países (Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Guatemala, El Salvador, Peru e México). Do Brasil, participaram companheiras da União Nacional por Moradia Popular de 16 estados brasileiros: Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins. 

Um panorama geral de cada localidade foi trazido pelas participantes, que comentaram as lutas e resistências praticadas para enfrentar suas dificuldades, especialmente em tempos de pandemia. As contribuições vão ajudar na organização política das mulheres e no fortalecimento de sua atuação social.

Houve, também, a colaboração de Maite Rodriguez Blandon (Red Mulher y Hábitat de América Latina y el Caribe), Graça Xavier (bacharel  em Direito, integrante da coordenação  da União  Nacional  Por Moradia Popular e da Red Mulher y Hábitat de América Latina e Caribe), Ana Paula da Silva, da Secretaria de Mulheres da União Nacional Por Moradia Popular,Raquel  Rolnik  (urbanista e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP) e Ana Falú (arquiteta, integrante do CISCSA – Ciudades Feministas, ex diretora da ONU Mulheres). 

O fórum foi uma realização da União dos Movimentos de Moradia (UMM-SP), União Nacional por Moradia Popular (UNMP) e Rede Mulher e Hábitat América Latina e Caribe.

BOX
Mulheres em pauta
Também durante o fórum aconteceu o lançamento da revista feminista “União em luta no Direito à Cidade”. Trata-se  de uma revista que  apresenta  a contribuição  da UMM-SP para a organização  política  das mulheres.  Esta é  a primeira publicação escrita por mulheres do movimento de moradia e cuja temática é exclusiva sobre histórias e realidades de companheiras que pautam a luta por moradia digna. Em breve, será distribuída uma tiragem impressa da publicação. Acesse o PDF por aqui.