Os governos Doria/Rodrigo Garcia seguem promovendo o desmonte de políticas públicas habitacionais voltadas à população de baixa renda. Por isso, na última quinta-feira, 19 de maio, movimentos de moradia liderados pela União dos Movimentos de Moradia de São Paulo (UMM-SP) ocuparam as ruas de São Paulo para:

(I) denunciar os retrocessos de direitos retirados do povo pelo Governo Estadual quanto a políticas de habitação nos últimos anos;

(II) exigir que se comprometam com a efetivação de projetos, programas e investimentos para habitação popular destinados à população de mais baixa renda, para que não fiquem apenas no papel e sejam construídos com participação popular;

(III) reivindicar que parem os processos em andamento favoráveis a despejos e reintegrações de posse, uma vez que a pandemia ainda não acabou e a crise financeira segue assolando o país.