baner
   

  Início Documentos UMM 54 famílias de Prédio do INSS - Ocupação Vila Monumento em São Paulo, podem ser jogadas na rua
large small default
54 famílias de Prédio do INSS - Ocupação Vila Monumento em São Paulo, podem ser jogadas na rua PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 25 Junho 2009 04:55
Veja a carta aberta : Carta Aberta Vila Monumento
Na Vigésima Vara Cível  do Foro Federal da Capital de São Paulo, tramita o Processo: 93.0014295-0, com sentença transitado e julgado, determinando a reintegração de posse de 54 famílias moradoras em prédio do INSS, no Bairro da Vila Monumento na Cidade de São Paulo.

Quando as famílias há mais de 10 anos ocuparam o imóvel,  a Vila Monumento era uma  região sem muito interesse para o mercado imobiliário.

No entanto, de uns quatro anos para cá a região mudou e começou receber os imóveis considerados de alto luxo e a especulação imobiliária  se intensificou.

Por causa desta situação, a pressão pela retirada das famílias do local, articuladas pelo entorno e capitaneadas por políticos conservadores também aumentou.

Com a liminar obtida na justiça,  o INSS por diversas vezes chamou as lideranças para explicar a situação. Cada vez que isso acontecia o Movimento se mobilizava através da União dos Movimentos de Moradia, da Unificação de Luta de Cortiços, e da Comissão de Moradores e a reintegração de posse era protelada.

Por diversas vezes informamos o Ministério das Cidades sobre a situação da Vila Monumento e nenhuma solução para o problema  foi encaminhada.

Agora o Movimento foi informado que a Reintegração de Posse ocorrerá à qualquer momento. Nós não aceitaremos. E responsabilizaremos o INSS e o Ministério das Cidades pelo descaso e por qualquer tipo de violência contra as  famílias. 

No local há mais de uma centena de crianças, pessoas idosas, desempregados e muitas mulheres.

É inadmissível que nestes quatro anos nenhuma providência tenha sido tomada. Inadmissível também é a demora  absurda em dar uma solução definitiva para os conflitos fundiários nas áreas do INSS e da União.

Exigimos uma solução e pedimos que o INSS aja urgentemente no sentido de suspender a reintegração de posse,  já que  é o autor da referida Ação.

Exigimos que o Ministério das Cidades dê urgente encaminhamento, no sentido de destinar o imóvel às famílias da Ocupação,  para que possam reformar o imóvel e ali permanecerem definitivamente.

Pela suspensão da Reintegração de Posse e por Moradia Digna, Reforma Urbana Já!

Comissão de Moradores da Vila Monumento
Unificação das Lutas de Cortiços - ULC
União dos Movimentos de Moradia de São Paulo – UMMSP
Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos
Contatos: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar    -  Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar -  11 – 38255725
Actualizado em Terça, 27 Outubro 2009 21:38