União dos Movimentos de Moradia
– São Paulo

Tel: 11 3667-2307 - Email: ummsp@uol.com.br

Dia Nacional de Mobilização pelo Direito à Moradia

A União Nacional por Moradia Popular vai às ruas, neste 19 de maio de 2011, para reafirmar a luta pelo Direito à Moradia e à Cidade, na defesa da participação popular, da reforma urbana e da autogestão nas políticas públicas. Realizaremos 25 manifestações em 12 Estados brasileiros.

Não podemos assistir calados à tragédia urbana que se abate sobre nossas cidades, com milhões de famílias vivendo em áreas de risco, bairros sem infra-estrutura, ameaçadas de despejo e excluídas de nossas cidades. Defendemos a autogestão como um avanço de qualidade na produção habitacional e na organização das famílias. Queremos avançar para que o Brasil tenha uma política habitacional e urbana que inclua todos e todas. Veja em anexo as nossas propostas e reivindicações.

Na madrugada deste dia 19, a UMM-SP realizou 4 ocupações:

 Liberdade – 600 famílias ocuparam um imóvel de propriedade do governo federal vazios há mais de 10 anos (Rua São Joaquim, Liberdade – São Paulo). Contato Donizete (011) 7335-5894 / Gêge  (011) 8419-3302. A polícia militar está na frente da ocupação

 Brás – Cerca de 800 Famílias ocuparam, às 0 horas um terreno e galpão vazios do INSS, que já foram comprometidos há mais de 12 anos para moradia popular (Av. Rangel Pestana n° 1099 – Brás). Policiais também rondam a área. Contato: Sidnei (011) 6158-2604 e Valdir (011) 9453-4520

Centro – 400 Famílias que ocuparam um prédio no Centro de São Paulo e tiveramem confronto com policiais militares e a guarda metropolitana. O prédio de 13 andares que foi adquirido pela Secretaria do Patrimônio da União para moradia popular há 1 ano e meio e até o momento não teve suas obras de reforma iniciadas (Rua Conselho Crispiniano n°125 – Centro – São Paulo-SP). Contato: Cida (011) 6110-6289 / Vera (011) 9852-4751 / Abraão (011) 7146-4011

 Bairro do Ipiranga – Às 23:40 hs, um prédio de 6 andares particular foi ocupado por cerca de 100 famílias que reivindicam a sua desapropriação e destinação para moradia popular. Após repressão policial, as famílias deixaram o prédio. (Rua Professor Romem Pelligrini, 85- Ipiranga – Travessa da Av. Ricardo Jafet).Contato Magali (011) 7604-9560 / Fátima (011) 9540-1722

No Estado de São Paulo, a UNMP vai para as ruas nas seguintes cidades:

Em São Paulo-SP, haverá acampamento em frente à Caixa da Praça da Sé. A concentração será às 9 horas nas escadarias da Catedral da Sé.
Contato: Vani 11 9308-6721 , Mariza 11 9513-9325, Brás 9755-5414 e Nestor 9128-8436

Em Santos-SP, haverá manifestação na Caixa (Rua General Câmara, 15 – Centro).
Contato: Jackson 13 8108-5819 e Samara 13 9149-0823

Em Jundiaí-SP, haverá uma caminhada para entrega da carta da UNMP no Escritório de Negócios da Caixa, às 14 h. 
Contatos: Edna Jundiai (11) 8702-2213 e Maria Eugenia Jundiai  (11) 9928-5070

Em Campinas-SP, haverá panfletagem a partir das 14 h, no Terminal Central de Ônibus Contato: Ercindo,  (19) 9383-4376

Em Sumaré-SP, haverá panfletagem na Av 7 de Setembro (esquina com o Banco Bradesco) a partir das 10 hs
Contato Hervecio (011) 9133-8695

Em Americana-SP, acontecerá um ato público na Câmara Municipal, com leitura do manifesto no pequeno expediente, às 19 h.
Contato: Kim (19) 8179-0012

Veja no site da UNMP as propostas do movimento e as mobilizações nos outros 11 Estados.